Toscano Brasil

Roteiros Personalizados para quem viaja com Essência e Estilo

Browsing Tag:

essência

WONEN AMSTERDAM

Amesterdão ou Amsterdã (em neerlandês: Amsterdam é a capital e a cidade mais populosa do Reino dos Países Baixos. … O nome da cidade deriva Amstelredamme , uma indicação de sua origem como uma represa do rio Amstel.

Como toda cidade europeia, a cidade muda de acordo com a estação do ano. Fomos na primavera (final de maio e início de junho), isso não quer dizer que sempre vai estar calor, pois uma chuva derruba a temperatura. Mas nós fomos privilegiados (ou como nos disseram, abençoados), pois pegamos 6 dias de muito sol e calor.

Dá para ver (quase) tudo em 3 a 5 dias, depende da sua disposição.

Vamos mostrar aqui os lugares que visitamos e nosso olhar sobre esta pulsante cidade.

WONEN AMSTERDAM !!!

Dê preferência a alugar uma bicicleta ou uma scooter. Compre um cartão SIM (o melhor é o da Vodafone). Você pode marcar o trajeto antecipadamente, no celular pelo Google Maps e depois rodar sem gastar a franquia da internet, pois o Maps funciona offline.

Vamos passear ?

Rijksmuseum

      

O museu foi fundado em 1800 na cidade de Haia para exibir a coleção do Primeiro-Ministro. Em 1885 mudou-se para a localização atual (Praça dos Museus – Amsterdã), onde estão localizados tambem o Museu Van Gogh , Stedelijk e o famoso letreiro abaixo:

Dá para escolher, e nós escolhemos o Rijksmuseum particulamente por ter uma grande coleção de obras de Reembrandt (o meu favorito), por ser o museu nacional da Holanda, além de ser o mais importante do país. Como o museu é grande, dá para se passar um bom tempo lá (meio-dia pelo menos).

      

 

Livro de € 6,000.00

 

 

Heineken Experience

  

Se você gosta, vá à fábrica da Heineken, onde os visitantes podem conferir todos os processos de fabricação da bebida, que têm mais de 150 anos de existência.

Este passeio demora em média uma hora e meia, sendo que boa parte dele ocorre de pé ou caminhando.

Menores de 18 anos só entram ali acompanhados, já que envolve degustação de cervejas.

 

Casa da Anne Frank (museu e childhood home)

      

Annelies Marie Frank foi uma adolescente alemã de origem judaica, vítima do Holocausto.

Ela se tornou uma das figuras mais discutíveis do século XX após a publicação do Diário de Anne Frank (que o pai dela encontrou após sua morte).

Anne Frank era uma garota comum e depois que a Alemanha invadiu a Holanda e iniciou o período de terror da ocupação nazista, Anne e a família se esconderam num anexo secreto atrás da empresa do pai dela, no bairro do Jordaan. Lá viveram escondidos e  sem contato com o mundo exterior, sem poder fazer barulho por mais de dois anos. Infelizmente, os ocupantes do anexo secreto foram denunciados e deportados para campos de concentração. Apenas o pai de Anne, Otto, sobreviveu. Após um tempo, Otto encontrou o Diário da filha e resolveu publicá-lo. A papelaria onde Otto comprou o diário está aberta e funcionando até os dias de hoje.

Nem tente ir sem comprar antecipadamente seu ingresso (pela Internet), você não vai conseguir.

As visitas tem número limitado de pessoas e não há tempo determinado de permanência dentro do museu (que na verdade é um prédio onde ficava a Fábrica do pai dela – Otto Frank. Nos fundos havia um anexo secreto do edifício, onde os refugiados ficavam escondidos por anos.

Comece a vigiar o site assim que abrir as vendas de ingressos, pois eles se esgotam rapidamente. Não subestime, pois há relatos de pessoas que ficaram horas numa fila imensa para comprar na bilheteria.

Detalhes:

1) A Bilheteria abre após as 15:30h e muito antes disso já se formam filas intermináveis.  Compre pelo site, marque data e hora e o dia que quer visitar. No dia combinado chegue como voucher em mãos e entre sem problemas.

2) É proibido fotografar ou filmar o interior do museu.

As visitas são das 09h as 15:30h e só entram neste horário quem tem o ingresso ou voucher online com hora marcada. Quem não tiver só poderá visitar após este horário

Logo na entrada, ao lado da bilheteria, há uma estante com folhetos explicativos (gratuitos), que servem de guia para o visitante e estão disponíveis em vários idiomas, há uma versão inteiramente em português.

A “emoção” mesmo, começa quando chega o anexo secreto…

Já na entrada dele (onde tem a famosa estante que o isolava), há um degrau único que é um tanto alto. Nada impossível de subir, mas quem tem limitações físicas, pode precisar de uma ajudinha.

Lá dentro, depois de visitar os primeiros cômodos, você é levado(a) de volta pra entrada do anexo, até uma escada bem íngreme – a ponto do pé da pessoa da frente ficar na altura do seu rosto.

A atração é legal pra quem se interessa pelo tema. Por isso, analise se é mesmo uma visita que você quer fazer. Se for, vá sem medo, pois para quem quer saber um pouco mais sobre o Holocausto, Nazismo e/ou tem curiosidade sobre o drama vivido por Anne Frank, aí sim é um passeio imperdível.

De uma coisa eu tenho certeza, você vai sair diferente do que entrou….

Outra boa opção é ir visitar a casa de infância (childhood home), onde Anne Frank nasceu… Fica em outro bairro lindo, cheio de coisas legais para descobrir (incluindo a livraria onde Otto Frank comprou o famoso diário para a filha) e totalmente fora da muvuca turística, em Rivierenbuurt.

  

 

No vídeo abaixo temos a Ká andando de vespa lá…

 

Bar Winckel 43

A melhor Appeltaart (*) do mundo !!!

Se você estiver na região do museu da Anne Frank, dê uma esticadinha fica bem perto. O endereço fará você lembrar do nome do bar:

Noordermarkt 43, 1015 NA Amsterdam

(*) Appeltaart: Como o nome sugere é uma Torta de Maçã . O que há de tão diferente é que essa é a verdadeira Torta Holandesa, aquela “torta holandesa” que vemos para vender em padarias brasileiras, na verdade, é criação de um doceiro em Campinas-SP, que lhe deu este nome.

A appeltaart original é basicamente uma torta de maçã, com canela e passas e vem servida com chantili e possui enormes pedaços de maçã com canela.

  

O Café fica aberto normalmente das 8h às 1h e nos fins-de-semana até às 3h da madrugada.

Se for na primavera ou verão, fique do lado de fora e aproveite o sol (além da Appeltaart).

 

Se tiver um tempinho, pegue o trem e vá até HAARLEM.  Não vamos nos estender muito, pois há um post exclusivo sobre esta bucólica cidade no Blog.

Segue o link:

http://www.toscanobrasil.com.br/haarlem/

 

E um passeio na feira livre de HAARLEM:

 

Como falamos no início do post, alugue uma bike e/ou uma scooter, ou os dois…..

Pegamos algumas dicas do Blog:  http://www.ducsamsterdam.net/ , de nosso amigo: Daniel Duclos, o qual damos o crédito pela indicação e texto abaixo, para aluguel de bikes e scooters:

Dica de como alugar bicicleta em Amsterdam com desconto para quem é leitor do Ducs

A empresa chama Black Bikes (parte do grupo Zwarte Fiets Plan), porque as bicicletas que eles alugam em Amsterdam são pretas, estilo local. Você olha uma bike deles e elas são, tipo, mais locais que a minha. Bem típica bicicleta holandesa mesmo, feita a mão por eles mesmos.

E é meio que essa a ideia da Black Bikes, tanto que um dos lemas deles é ande como os locais. Eu acho isso muito bacana, te permite se integrar mais na cultura da cidade.

Além disso, a Black Bikes está espalhada pela cidade toda, com 13 lojas – sim, no centro, mas também em outros bairros. E como você pode alugar sua bicicleta em uma loja e entregar em qualquer outra loja da Black Bike… isso facilita muito você explorar Amsterdam além do centrão onde todo mundo fica.

Tudo a ver com o Ducs essa proposta. Daí que foi natural fechar a parceria e te dar 10% de desconto no aluguel da sua bicicleta. Basta ir numa das lojas da Black Bikes e apresentar esse cupom aqui (clique para baixar o PDF em alta resolução).

 

E dá para levar no trem, ônibus…

   

 

Para scooter, vá a:

Hotelscooters

Endereço: Spuistraat 30, 1012 TS Amsterdam, Países Baixos

Telefone: +31 20 320 0358

O bom é que sempre tem um Gerente que veio de Portugal e facilita a comunicação (isso se você não falar inglês).

 

Red Light District

A fama do Red Light District foi criada a partir do século XIII, quando marinheiros e piratas que chegavam cansados de suas viagens, passavam por lá e as famosas e belas donzelas que ali estavam, ofereciam seus préstimos para “cuidar” deste pessoal…

E seu nome foi dado porque nesse período os estabelecimentos/bordéis ali presentes eram iluminados por lampiões de luzes vermelhas.

A prostituição é legalizada/permitida e uma característica dos Países baixos, Amsterdam expressa com orgulho seu caráter que regularizou a profissão com direito a benefícios e aposentadoria.  As prostitutas tem permissão para trabalhar atrás das vitrines desde o ano de 2000, bem como pagam impostos. O governo garante que elas tenham acesso a cuidados de saúde e são assistidas pelo Centro de Informação sobre Prostituição.

É sem dúvida uma das atrações mais populares de Amsterdam. Uma região com muitos bordéis, clubes sexuais, “coffeshops” (falaremos deles depois), cafeterias, protestos de janelas, shows ao vivo.  As típicas luzes vermelhas de neon refletem o canal de Amsterdam.

DICAS:

  • Visite o bairro a noite (a coisa esquenta por volta da meia noite até as 3h da madrugada (quando os bares, etc….começam a fechar)
  • Não tire fotos, não filme as mulheres (é terminantemente proibido)
  • Visite sempre acompanhado com outra pessoa ou em grupo, assim evita a atenção indesejada
  • Não compre nada na rua (principalmente drogas), isso é contra a Lei e você pode se dar mal

As imagens abaixo falam mais…E ao contrário do que se pensa, não é um lugar inseguro, muito pelo contrário. Muitos turistas vão visitar (e recomendo que seja à noite, pois neste período cria-se o clima do local), até em família, simplesmente passeando. Mesmo assim, fique atento com carteira, passaporte, celular, pois como em qualquer cidade do mundo há os “batedores de carteira”.

    

    

 

VONDEL PARK

Amsterdam tem vários parques, mas este certamente é o mais conhecido e visitado. Se você estiver por perto na Primavera ou Verão irá ver a dificuldade para se estender uma toalha para tomar sol, ler um livro, conferir seu inseparável celular ou tablet,  ou fazer um pic-nic.

Andar ao longo dos caminhos de pedra branca, você vai ver salgueiros e outras árvores belíssimas. Com vista para lagos bem cuidados lagos repletos de patos, o ar de relaxamento é difícil de resistir, então….relaxe !

No Vondel Park existem alguns restaurante e cafeterias. Detalhe: São meio caros e estão sempre cheios, mas vale dar uma conferida. Há opções com preços mais acessíveis fora e ao entorno do parque.

O portão de entrada do Vondel Park oferece uma impressão boa do que você vai encontrar lá. Há uma escultura de Picasso (o peixe),

    

  

Um passeio de bicicleta através dos 47 hectares de Vondelpark é uma reminiscência de uma viagem no tempo através da história da arte. Embora Vondel Park é o sonho de um artista, você também pode apreciar muitos outros aspectos que o parque tem para oferecer, em grande parte, muitos suave, fresco, colinas sombrias traçadas por lagoas e riachos.

 

COFFEESHOPS

Primeiro é preciso ficar atento já que o nome pode parecer outra coisa. Mas é que na verdade os coffeeshops (e tem que estar escrito desta forma, pois existem os Coffee Shops que são simplesmente: cafeterias), eram originalmente lugares de vender bebidas, mas passaram a ter na venda dos produtos a base de cannabis a sua maior renda.

A Política de Tolerância “Gedoogbeleid” passou a distribuir licenças aos coffeeshops de Amsterdam que se enquadram nas regras, e acreditem elas são bastante duras. A principal é a proibição da entrada de menores de 18 anos nesses estabelecimentos, outra é que não se vende bebidas alcóolicas, e mais uma e esta bem curiosa: É proibido fumar cigarro no interior dos coffeeshops !

Como funcionam os coffee shops

Um dos mitos mais comuns sobre Amsterdam é a história de que a maconha é legalizada por lá. Na verdade, a Lei que rege sobre o consumo de cannabis no país não legalizou o uso da substância, apenas tolera seu consumo sem punição. Por exemplo, se você for pego comprando na rua, será preso !!!

Para que os estabelecimentos funcionem, os vendedores precisam se adequar a uma série de exigências do governo: os coffeeshops de Amsterdam, por exemplo, só foram legalizados em 1980 e devem produzir seu próprio estoque. Apesar das diferenças entre si, a maioria dos locais reúne diversas características em comum, investindo em equipes amigáveis, que falam vários idiomas e ambientes confortáveis para os consumidores.

O turista que deseja experimentar cannabis em Amsterdam só precisa ter seu passaporte em mãos (e ser maior de 18 anos),  para aproveitar o coffeeshop de sua preferência. Os baseados vendidos são apresentados em um menu (é isso mesmo, tem cardápios com mais de 18 variedades),  e separadas pelo seu nível de THC. Essa estratégia funciona tanto para iniciantes quanto para os fumantes convictos: quanto maior for o índice dessa substância psicoativa, mais forte será a erva. Além disso, os coffeeshops ainda oferecem o papel para fumo!

A única regra é que você só pode comprar apenas 5g de cannabis em um mesmo coffeeshop por dia.

Antes de qualquer coisa é preciso desmitificar um pouco os Coffeeshops de Amsterdam. Não são lugares perigosos, não são mal frequentados, você não é obrigado a usar algum tipo de droga para visitar. Visitar um coffeeshop em Amsterdam é sim um programa interessante.

Seja pelo aspecto cultural, já que a Holanda está na vanguarda da política mais libertária de entorpecentes, seja pelo aspecto sociológico, para tirar aquela impressão de que os usuários são pessoas estranhas, ou simplesmente pelo fato de ser um aspecto turístico da cidade, e é proibido fotografar ou filmar o interior e os clientes !!!

CoffeeShop The Green House em Amsterdã

O The Green House Coffee Shop é um dos mais famosos da cidade e possui três filiais por lá, sendo que a principal fica no Red Light District. Possui mais de 38 prêmios da Cannabis Cup por sua produção autônoma de maconha. Os preços são bem acessíveis, tanto as bebidas quanto a erva. O lugar conta com um ambiente externo, bar e salas privativas. Por ser considerado um ponto turístico da cidade vale a pena conhece-lo, então inclua-o na sua lista de coffee shops em Amsterdã.

     

 

 

MUSEU DA MACONHA

Hash Marihuana & Hemp Museum

EndereçoOudezijds Achterburgwal 148, 1012 DV Amsterdam, Países Baixos


O museu oferece áudio, guia de graça, o que é raro nos museus em Amsterdam. A lojinha do museu também é um convite para gastar muito dinheiro, então, cuidado nas escolhas. Eles vendem chá de maconha, biscoito, chocolate, pôster, pirulito e muito mais. Localizado no Red Light District, este museu é um convite para entender melhor a história desta erva, tão amada por uns  e odiadas por outros. Através de uma galeria pequena, o museu explica como os produtos podem ser produzidos pelas fibras de cannabis, assim como suas propriedades medicinais.

A entrada custa 9 euros, meio salgada, mas obrigatória para quem quer entender a origem e o uso da erva em todas as suas formas

  

FEIRA DE FLORES

Declarado o único mercado flutuante de flores do mundo. O Floating Flower Market, fica no canal Singel (entre as praças Koningsplein e Muntplein), sobre barcos que funcionam como lojas, o local abriga comerciantes que vendem espécies como tulipas e narcisos.

Esse mercado flutuante é o último da cidade. Hoje em dia, as barcas ficam no cais mas seus estandes são uma pura maravilha para os olhos!
Mesmo se não quiser comprar flores, é imprescindível visitar esse lugar.
Aliás, lá se pode comprar bulbos, todos eles de alta qualidade e cujo resultado é garantido!
É a sua chance de plantar lindas tulipas de todas as cores (até mesmo pretas), quando voltar para a casa.

  

 

E uma pequena homenagem do Blog ao meu pintor favorito (Rembrandt). Em Amsterdam há uma praça com…..bom, veja as fotos :

 

    

 

Outros passeios em Amsterdam:

Museus: Van Gogh, Stedelijk

Compras: PC Hoofstraat

Passeios de Barcos pelos canais

Cervejaria Gollem

Ingressos: A’Dam , Lookout , Baslanço Over the Edge

Nova Igreja

Bairro Boêmio de De Pijp

 

 

Se você pensa em visitar a Holanda e em especial Amsterdam, esperamos ter contribuído e que você tenha gostado. Se sim, por favor dê seu like.

Curta a TOSCANO BRASIL @AHOBA VIAGENS 

Roteiros Personalizados para quem viaja com Essência e Estilo

 

  • (11) 95556-7788

 

http://www.toscanobrasil.com.br/

 

https://twitter.com/Toscano_Brasil

 

https://business.facebook.com/toscanobrasil/?business_id=1700787853502810

 

sp.toscanobrasil@ahobaviagens.com.br

 

 

A gente se vê por aí, em algum lugar do Universo !!!

 

Bacio,

 

Rey & Ká